Barriga de férias

IMG_20180814_092910

Por esta altura (mais ou menos), no ano passado, estava de partida para as últimas férias a dois ou as primeiras férias a dois mais uma ervilha, com preferirem. A altura pareceu-me perfeita, o segundo trimestre, e realmente recomendo. É a altura mais calma da gravidez e em que ainda não rebolamos. Se a viagem for de avião então é mesmo aconselhável esta altura para o fazer. Eu fiz 8h de viagem e confesso que chega a um ponto que se torna um pouco desconfortável, mais do que habitual simplesmente não temos posição e estamos limitadas a duas. No entanto, há duas coisas importantes a não esquecer e que normalmente não nos passa pela cabeça. Hoje em dia as companhias aéreas podem pedir uma declaração em como a grávida pode viajar sem ter nenhuma condição especial (uma gravidez de risco, por exemplo), talvez porque não apreciam um bom ataque de pânico só porque rebentaram as águas a 36 000 pés de altitude. Ainda assim, as companhias aéreas quase nunca falam disso antecipadamente, só nos deparamos com a situação já no check-in, por isso aconselho a pedirem uma declaração ao vosso/a médico/a. Não custa nada e vão prevenidas, e com mais um papelinho junto dos outros 300. A outra coisa é… Comida. Todas sabemos que as grávidas parecem hamsters que escondem comida em todo o lado, só para poderem ter sempre qualquer coisinha à mão. Com voo, transfers, etc, etc. passamos muito tempo sem comer e isso não pode ser. O aconselhável é agua, pão e fruta. Eu adaptei este conselho e levei comigo água até ao controlo do aeroporto e depois do comprei uma nova garrafa. Em vez de pão levei bolachas maria e em vez de fruta levei boiões de fruta para bebés, estes não sofrem dentro da mala e têm os ml aceites pelas regras de controlo dos aeroportos.

Agora no destino a questão é: Como raio vou bronzear as costas???? Pois… ora podem simplesmente sentar, deitar de lado ou fazer um buraco na areia como as tartarugas e enfiar lá a barriga, mas com muito cuidado porque não queremos esborrachar a pobre da ervilhinha.

Depois destes cuidados, aproveitem muito MUITO -já disse”MUITO”?- as vossas férias. Eu passei 7 dias de dolce far niente, a provar todos os cocktails possíveis e imaginários sem álcool, e a tirar partidos de todos os benefícios das pulseirinhas mágicas dos resorts. Se todos os problemas fossem decidir se ía a uma das piscinas ou à praia… boa vida.

Não vale a pena tentarem fazer bungee jumping ou parapente. A mim, não me deixaram fazer canoagem num mar desmaiado e em todos os passeios que fiz foi perseguida pelos avisos de embarazada. Mas aproveitei muito bem, soube pela vida, e logo se vê quando pudemos repetir.

Por último, só mais um conselho para todas as férias de verão…. Cuidado com as vossas barriguinhas ao sol, não as deixem muito tempo expostas porque aquece o líquido amiótico e é prejudícial para o vosso pequenino.  :-*

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s