Gelatina para bebés

Que guloseima é esta? Ora é uma boa alternativa à frutinha como sobremesa, por exemplo.

Já há algum tempo que andava a pensar em sobremesas alternativas à fruta, fosse ela inteira ou em purés, mas que se mantivessem nutritivas. Não foi difícil excluir “milhentas” hipóteses recheadas de açúcar, até que cheguei à gelatina.

A primeira paragem foi mesmo a despensa onde tenho sempre uma gelatina para o que der e vier. Mas a tabela nutricional foi reveladora. Apesar de não ter tanto açúcar como a grande maioria das sobremesa, ele está lá. Daqui, a segunda paragem foi mesmo o supermercado. Vamos lá à caça de tabelas nutricionais sem açúcar ou com muito pouco… também não podemos ser extremistas e esperar milagres. Lembrem-se mães que, por mais saudável que um produto com fruta seja, nunca terá 0% de açúcares devido à frutose presente na própria fruta.

No meio da imensidão de produtos e ofertas, a primeira direcção (pareceu-me lógica) foi as gelatinas Light e 0% de açúcar. De facto muitas delas têm 0% de açúcar… mas contém aspartame. Já agora, o aspartame é um aditivo alimentar utilizado para substituir o açúcar comum e, para além de ser menos denso, tem maior poder para adoçar (cerca de 200 vezes mais doce que a sacarose). O aspartame também é encontrado sob o nome de edulcorante E 951. Não é, definitivamente, uma opção que tome em consideração. Pessoalmente prefiro o velhinho açúcar, mas isso já é escolha pessoal (tal como disse).

Andei a remoer e insistir no assunto mais uns quantos dias. Por vezes, sou mesmo de ideias fixas, verdade. Cheguei à conclusão que o melhor seria mesmo fazer em casa. Até parece que acabo sempre por bater na mesma tecla.

Na verdade não dá muito mais trabalho, nem ocupa muito mais tempo do que uma gelatina instantânea… já não vou comparar, como é óbvio, com as que vêm já feitas. Então como fiz? Simples, comprei gelatina neutra que contém 0.50g de açúcar versus os habituais cerca de 13g. Pode também optar pela saudável ágar-ágar. Depois espremi duas tangerinas deliciosas e docinhas (cerca de 100ml) e juntei a 2 folhas de gelatina dissolvidas em 150ml de água, mais 150ml de água fria (no total 300ml de água). A gelatina pode ficar mais ou menos “aguada”, depende do que pretendem. Sendo um citrino, eu preferi, desta vez, e sendo que o Francisco ainda só tem 15 meses, dissolver mais o sumo da tangerina.

Aproveitei ainda os boiões vazios da fruta para colocar as doses de gelatina, o que se torna prático também se quisermos levar para consumir fora de casa.

Espero que façam mais experiências do que eu e partilhem 🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s