Oh constipação, larga-me!

Que inverno longo este. E parece que não me lembro de ter estado tantas vezes e tanto tempo constipada como este inverno. Ok, tenho uma “esponjinha de vírus” a viver agora lá em casa, que faz questão de trazer tudo o que é bicharada, mas tornou-se num ciclo vicioso sem fim.

A mãe está constipada, o pai está constipado, o bebé está constipado e cada um tem a sua farmácia pessoal. O primeiro a ficar bom não tem hipótese de aproveitar esses momentos de liberdade por muito tempo. Quando dá por si, já está novamente com ranhoca a escorrer pelo nariz abaixo ou um ataque de tosse que parece fazer saltar os pulmões.

Felizmente o Francisco já tem mais de 12 meses e podemos ir reforçando as defesas com alguma vitamina C das laranjas, seja ao comê-las ou a beber um suminho natural mais diluído. Mas mesmo assim… este inverno está malvado. Aerossóis e neo-sinefrina têm sido presenças habituais nos nossos dias. E de manhã é tentar replicar o melhor possível o bonequinho da Michelin nos pobres coitados de meio metro.

O melhor mesmo tem sido ao fim-de-semana dar uns passeios para apanhar o sol envergonhado que por vezes aparece, mas chega a segunda-feira e pronto… lá vem bicharada nova da escola. Estes miúdos aprendem cedo a partilhar estas coisas.