É carnaval!!!

É carnaval, vamos brincar a dobrar. E está cá a parecer que as máscaras eostão a aumentar com o passar do tempo.

Lembram-se de ter dito que me ía aventurar de novo na costura? E aventurei mesmo. Por entre tecidos e linhas lá desencantei mais um disfarce bem engraçado de carnaval. É, apesar de alguns percalços este ano, ficou Yaba-daba-dooo. Resultou num Fred Flintstone de pijama.

Como este ano foi a dobrar, temos usado também outra máscara. Está não foi feita pela mamã mas também não foi comprada com excepção de um acessório. Da idade da pedra passámos para o Velho Oeste e mascaramo-nos de xerife. Optei por comprar um chapéu com estrela de xerife, e ao armário fomos buscar o lenço vermelho dos concertos de Xutos e Pontapés, umas calças e uma camisa de ganga e, para finalizar, o lápis dos olhos da maquilhagem da mãe para fazer um belo bigode.

No total acabei por gastar 2.80€ no material para o fato de Fred Flintstone, já que as linhas de costura já tinha em casa, e 2,69€ no chapéu de xerife. É não ficou bem giro?

Ainda faltam 2 dias, brinquem ao carnaval, porque a vida são 3 dias e o carnaval 4! Divirtam-se!

A caminho do Carnaval

Ainda falta um mês para o Carnaval, mas para as mães de pequenotes isso significa que é já amanhã, porque simplesmente o tempo voa.

Se forem como eu, estão já a pensar qual será a máscara deste ano (ou as máscaras). Há sempre a possibilidade de comprar e também à possibilidade de fazer, porque não? O mais importante é ter piada, que seja quentinho porque no Carnaval ainda faz frio, e acima de tudo, que eles se divirtam. 

No ano passado, o Francisco tinha 3 meses, e eu optei por fazer a máscara. Foi um nigiri lindoooo e fofinho. A ideia, confesso, veio do Pinterest e não foi muito difícil de fazer. Fiquei orgulhosa do resultado. E para um bebé tão pequeno não se tornou nada incomodativo.

Este ano já iniciei a minha busca de ideias e já encontrei uma vencedora, mas não vou revelar ainda. É surpresa….! Uma coisa é certa, vou voltar a aventurar-me nas costuras e mais uma vez vou fazer a máscara de Carnaval. Para já, preciso de tecido cor-de-laranja, preto e azul. Já estou a falar demais….

Para quem ainda não tem ideias que tal, para menina, fada Sininho, sereia, capuchinho vermelho, deusa grega, Morango ou princesa Leia. E para menino, cavaleiro medieval, pirata, peter pan, espantalho, Charlie Brown ou Wally. 

Deixem as vossas sugestões 😉

Um gato em casa

E de repente vi-me com um gato em casa… ainda não tem bigodes e não faz miau mas passa a vida debaixo das cadeiras e da mesa da sala, pendurado nas nossas calças a querer saltar para o nosso colo. Quando dou por isso está a “afiar” as unhas no sofá ou agarrado aos cortinados como se quisesse trepar por eles acima ou simplesmente “pregar” com eles no chão.

Só apetece apertar, dar miminhos, apertar as bochechas e passar o dia a brincar. Por outro lado, não podemos desviar os olhos um minuto senão há asneira a caminho. Estamos a começar a andar 🙂 Vem por aí todo um mundo novo para explorar. E para já, viramos tudo de pernas para o ar.

O maravilhoso mundo dos Não-brinquedos

Nao brinquedos

Eles não foram alvo de estudos de mercado, estudos relacionados com puericultura ou nada que se possa assemelhar. Não se encontram nas lojas de brinquedos, não foram avaliados para classificação de idade (apesar de serem seguros) e não têm, na sua maioria das vezes, aquelas cores ou formas que o comum adulto associa de imediato aos brinquedos para crianças. Muitas vezes nem sequer têm formas ou figuras fofinhas. No entanto, são uma delícia para os mais pequenos e, muitas vezes, os seus brinquedos favoritos. Estou a falar, claro, dos não-brinquedos.

Continue a ler “O maravilhoso mundo dos Não-brinquedos”